Adeptos da igreja Universal de São Raimundo Nonato, a 517 km de Teresina, entraram com ação na justiça contra a Folha de São Paulo, alegando que se sentiram ofendidos com reportagem do jornal.

Em dezembro, a Folha publicou matéria “Universal chega aos 30 anos com império empresarial” e gerou uma onda de ações por todo o País, incentivadas pelos bispos da igreja.

No último levantamento, foram ajuizadas 63 ações de indenização por danos morais haviam sido propostas contra o jornal e a repórter Elvira Lobato, em Juizados Especiais de vários Estados, inclusive em cidades onde o jornal não circula.

Os vários deslocamentos pelo país encarecem e dificultam a defesa do veiculo de comunicação. Semana passada, o juiz das pequenas causas, de São Raimundo Nonato, marcou audiência para ouvir representantes da Folha.

A Justiça já extinguiu nove ações movidas em nome de fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus. Em Aparecida do Taboado (MS), o juiz substituto Marcus Abreu de Magalhães considerou que a “presente demanda não pode prosperar para a decisão de mérito por falta de legitimidade ativa do autor da demanda e falta de interesse processual”.

Em Caicó (RN), a juíza Janaína Lobo da Silva Maia também extinguiu a ação ontem. “Entendo que o autor não possui legitimidade para figurar no pólo ativo da presente ação quando ficou suficientemente evidenciado que o fato gerador é matéria jornalística sobre a pessoa jurídica a qual o mesmo alega ser vinculado de alguma forma”, escreveu a juíza.

Fonte: Cidade Verde