Reportagem do jornal ‘O Globo’ nesta quinta-feira mostra que, em nome da Igreja Universal do Reino de Deus, cinco fiéis ajuizaram ações por danos morais, quatro delas idênticas, contra o jornal, após publicação de reportagem, no dia 14 de fevereiro, que relatava a engenharia usada pela Universal para intimidar jornalistas através de ações judiciais.

A reportagem do jornalista Chico Otávio informava a reação jurídica de 50 fiéis e pastores contra a “Folha de S.Paulo” e a jornalista Elvira Lobato, depois da publicação de dados sobre o império de comunicação montado pelos “bispos” que controlam a Universal.

Além de repetida, a estratégia é anunciada. A TV Record, ligada à Universal, usou a edição do dia 17 de fevereiro do programa “Domingo espetacular” para atacar a imprensa. Fiéis anunciavam ali que entrariam com processos contra ‘O Globo’. Assim como no caso da “Folha de S.Paulo”, as audiências de duas ações foram marcadas para a mesma hora, no mesmo dia: 15h30m de 24 de abril.

As ações em série contra O GLOBO, ajuizadas em fevereiro, março e nos dois primeiros dias de abril, foram elaboradas pelo mesmo escritório de advocacia. Nelas, fiéis, que são identificados como “autônomos”, pedem indenização por danos morais “por publicação de notícia danosa” e pelo fato de a reportagem ter “denegrido a imagem e a honra, discriminando a Igreja Universal”. Os fiéis alegam ter se sentido ofendidos pelo uso da palavra “seita” – que, no dicionário Aurélio, é explicada como “conjunto de indivíduos que professam a mesma doutrina”.

Fonte: O Globo