Anne Graham Lotz alertou que os norte-americanos têm se preocupado com futilidades, enquanto ‘o mundo está caindo à sua volta’.

Filha do conhecido evangelista norte-americano Billy Graham, Anne Graham Lotz disse recentemente que ‘Deus permite que aconteçam ataques terroristas e tempestades destruidoras nos EUA, porque os norte-americanos não buscam a Deus, até que eles estejam desesperados’.

[img align=left width=300]https://thumbor.guiame.com.br/unsafe/840×300/top/smart/media.guiame.com.br/archives/2015/06/17/2043900287-anne-graham.jpg[/img]”Nos dias de Noé, eles estavam comendo, bebendo, se casando. Não há nada de errado com isso. Todos estas são atividades diárias normais. Mas nos dias de Noé eles fizeram isso tudo afastados de de Deus”, disse Lotz. “Não houve reconhecimento de Deus. Deus era ‘irrelevante’ para eles … eu acho que é neste ponto que estamos hoje”.

Falando a um programa de rádio sobre o tema ‘Compreensão do Fim dos Tempos’ anteriormente, Lotz disse que o arrebatamento acontecerá durante a sua vida e que o juízo de Deus em breve vir para os Estados Unidos, segundo o ‘Christian Post’ relatou.

“Eu olho para algumas das coisas com as quais nos preocupamos, quer se trate de um artista, do bebê que eles estão tendo ou sobre eles no tapete vermelho… bolas de futebol americano a serem deflacionados por um ‘quarterback’. Nós atentamos para estas coisas e falamos sobre elas, mas não temos nenhuma idéia de que todo o mundo está desabando ao nosso redor”, disse Lotz.

“É por isso que Deus nos envia ‘chamadas de despertador’. É por isso que ele permite que terroristas ataquem ou um furacão rasgue os céus através de nossa cidade, porque por qualquer motivo, não parecemos dar-Lhe nossa atenção, até que estejamos desesperados. Se nós não damos a Ele a nossa atenção, então Ele vai permitir que as coisas aconteçam para nos tornar mais e mais desesperados, até que nós gritemos”.

Lotz disse que Deus tem um “ponto irreversível”, no qual Ele não vai ouvir pedidos de ajuda.

Ela ainda afirmou que disse que este ponto de inflexão poderia ser alcançado se o Supremo Tribunal dos Estados Unidos decidisse a favor do casamento gay, se os Estados Unidos ‘abandonarem’ Israel e se as taxas de aborto aumentarem.

[b]Fonte: Guia-me[/b]