Uma estudante e filha de pastor de 16 anos ficou em poder de seqüestradores por 37 horas, em São José dos Campos.

Ao sair da escola, na noite de segunda, a menina foi amordaçada e levada a um cativeiro, onde foi abusada sexualmente e fotografada nua.

Na manhã de anteontem, a menina foi libertada em uma rua da cidade, com as mesmas roupas e muito abalada. A polícia investiga o caso.

Fonte: Estadão