A polícia francesa prendeu um homem suspeito de planejar um ataque armado iminente contra uma ou duas igrejas, informou o ministro do Interior francês nesta quarta-feira.

O homem, estudante de tecnologia da informação de 24 anos, foi preso no domingo no sudeste de Paris.

Um carro também foi detido, junto com armas e coletes à prova de bala, disse o ministro Bernard Cazeneuve.

A França intensificou a vigilância em seus serviços de inteligência contra possíveis ataques e enviou tropas para patrulhar lugares estratégicos após militantes islâmicos matarem 17 pessoas, em janeiro, em ataques ao escritório da revista Charlie Hebdo e a um supermercado judaico.

Uma fonte do Ministério do Interior disse que o homem, também suspeito de envolvimento no assassinato de uma mulher de 32 anos encontrada morta no domingo, era de nacionalidade argelina.

“Documentos detalhados que também foram achados mostraram que, sem dúvida, o indivíduo estava planejando um ataque iminente, provavelmente em uma ou duas igrejas”, disse Cazeneuve.

O homem foi preso após ligar para a emergência para tratar uma ferida, informou o ministério.

Quando o tratamento chegou, foi visto que o ferimento era por conta de um tiro e a polícia foi notificada. Um rastro de sangue levou a polícia ao carro que guardava as armas.

A polícia suspeita que o homem acidentalmente atirou em si mesmo, informou a fonte.

Cazeneuve disse que ele já era alvo de atenção das autoridades francesas por possivelmente querer ir para a Síria.

A polícia fez pesquisas sobre ele em 2014 e 2015 sem achar evidências que pudessem levar a um mandado para maior investigação.

[b]Fonte: Exame.com[/b]