De acordo com documentos apresentados pelo Ministério Público à Justiça, até hoje a Fundação Trindade, ligada à igreja Renascer em Cristo só apresentou as contas relativas aos anos de 2002 e 2003, que não foram aprovados integralmente.

O juiz Marco Aurélio Paioletti Martins Costa, da 2ª Vara da Família de São Paulo, que decretou a intervenção na fundação e afastamento do presidente, Estevam Hernandes Filho, e do vice-presidente, Antônio Carlos Ayres Abbud, afirma ainda que entidade “está instalada em local desconhecido desde que os dirigentes da Renascer passaram a ocupar espaço nas páginas policiais de diversos órgãos de imprensa”. Os dois, Hernandes e Abbud, teriam cargo vitalício na instituição.

Com o afastamento dos dirigentes, a Justiça nomeou os advogados José Fernando Cedeño de Barros e Guilherme Chaves Sant’Anna como interventores judiciais da Fundação. Segundo o juiz, em nota divulgada à imprensa nesta terça-feira, há indícios de que a Fundação Trindade se afastou de suas finalidades estatutárias para converter-se no “grande motor propulsor de arrecadação de dinheiro de fiéis da Igreja Renascer”.

A intervenção, anunciada nesta segunda-feira, ocorreu porque o juiz entende que Hernandes não é idôneo para administrar a fundação, que controla diversas empresas, entre elas, emissoras de rádio e televisão. Estevam e Sônia Hernandes, fundadores da Renascer, estão presos nos Estados Unidos por tentar entrar no país com US$ 56 mil não declarados. Ele está num presídio e ela está em prisão domiciliar.

No Brasil, o casal e também Antônio Carlos Ayres Abbud estão com a prisão preventiva decretada por lavagem de dinheiro, estelionato e formação de quadrilha.

Em maio deste ano, o juiz da 1 ª vara da Criminal, Paulo Antonio Rossi, já havia determinado o bloqueio da torre de TV que pertence à Igreja Renascer. O equipamento está localizado na esquina da Rua da Consolação com a Avenida Paulista e transmite a Rede Gospel. A programação da Rede Gospel continua no ar, mas a administração da torre passou a ser feita pela Justiça. O pedido de bloqueio foi feito pelo Ministério Público, através dos promotores do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco).

A torre foi erguida em 2005 e muitos fiéis da igreja compraram carnês vendidos pela Renascer para ajudar na construção. A torre pertence à empresa FH Comunicações, de propriedade da bispa Sônia Hernandes. No site da Rede Gospel, a construção da torre é saudada como uma forma de conquistar o Brasil e o mundo para Jesus Cristo. O texto diz que ‘Conquistar o Brasil e o mundo para Jesus Cristo através dos meios de comunicação, visto por muitos como um sonho impossível e distante, hoje está cada vez mais próximo. A Rede Gospel de televisão venceu muitos obstáculos e hoje já consegue um sinal que atinge 74% de todo o território nacional’.

A crise na igreja Renascer, com a prisão de seus fundadores, está fazendo com que fiéis migrem para outras igrejas menores ou montem grupos de oração. Os membros da igreja se dizem decepcionados com as atitudes de Sonia e Estevam Hernandes. Mesmo cumprindo prisão domiciliar nos Estados Unidos, a bispa Sonia continua pedindo doações durante os cultos, através de um telão. Ela chega a pedir doações de até R$ 10 mil aos fiéis.

Fonte: Globo Online