Um crime inusitado está sendo investigado pela polícia de São José dos Campos, a 91 km de São Paulo: hóstias foram furtadas de uma igreja da cidade. As missas, que eram celebradas diariamente desde que a Igreja Santa Terezinha existe, há 35 anos, deixaram de acontecer desde o furto, no dia 2 de maio.

O local foi interditado, por ordem do bispo diocesano.

A igreja estava aberta no dia do furto. Por volta das 19h, um pouco antes da missa, a equipe responsável pela celebração foi conferir a quantidade de hóstias disponíveis para o dia. Quando chegaram ao local, perceberam que a porta do sacrário havia sido violada e as 150 partículas que estavam dentro tinham sumido.

O padre chegou 15 minutos depois e, a princípio não suspeitou se tratar de um crime. Ele imaginou que algum ministro da eucaristia houvesse levado as hóstias para alguma comunidade. Entretanto, o furto foi confirmado no dia seguinte.

As hóstias estavam consagradas. Para os católicos, isso tem um significado especial. Os fiéis ficaram comovidos, e aguardam a resolução do caso. As investigações estão sendo feitas pela Polícia Civil.

Fonte: G1