A presença do pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC) em Camboriú para o congresso dos Gideões Missionários da Última Hora tem sido alvo de especulação no meio evangélico.

O motivo é a entrevista que ele concedeu à revista Playboy que está nas bancas, em que revelou já ter usado cocaína e disse que que quem faz sexo anal “não volta mais”.

O boato é que a polêmica entrevista teria feito a organização do tradicional congresso _ anunciado como o maior encontro missionário do mundo _ cancelar a visita do pastor-deputado.

Foi um mal entendido, de acordo com o coordenador do encontro, Heron Macelai. Segundo ele, a presença de Feliciano em Camboriú está confirmada e ocorre neste domingo à noite. No ano passado, envolvido em polêmicas na presidência da Comissão de Direitos Humanos, Feliciano chorou e reclamou da imprensa aos fiéis durante sua participação no encontro.

As aparições de Feliciano no Congresso dos Gideões já ocasionaram polêmicas. Um vídeo que circula na internet gerou repercussão nacional ao mostrar o pastor dizendo que um fiel deixou o cartão de crédito para prestar doações, mas não deixou a senha. Embora a gravação tenha repercutido no ano passado, quando Feliciano assumiu a Comissão de Direitos Humanos no Congresso, o vídeo é 2009. Em sua página oficial, o deputado afirmou que foi tudo uma brincadeira.

[b]Fonte: Clic RBS[/b]