A aparição do proprietário da Rede Record, o bispo Edir Macedo, na posse de Dilma Rousseff, no último sábado, ficou de fora da transmissão da Globo

Apesar de ter anunciado em sua grade de atrações do dia que transmitiria a posse das 14h às 18h30, às 17h25, minutos antes de Macedo e outros dirigentes da Record apertarem a mão da nova presidente, a Globo interrompeu sua transmissão.

Colocou um compacto de melhores momentos do “Caldeirão do Huck”. A rede saiu do ar antes de o ex-presidente Lula descer a rampa.

A Globonews mostrou rapidamente imagens da direção da Record, mas se referiu ao presidente da emissora, Alexandre Raposo, como agente do cerimonial.

Na hora do aperto de mão de Edir Macedo, o canal de notícias cortou para imagens do avião presidencial, ainda vazio, à espera de Lula.

Na Record, o corte foi interpretado como retaliação.

Para a Globo, tudo não passou de uma coincidência. A rede diz que já havia previsto o corte às 17h30 e que o horário das 18h30 estava reservado na grade por precaução, se houvesse atraso. E que não sabia que Lula ainda desceria a rampa.

Oficialmente, explica que fez como em 2002, tirando a transmissão do ar logo após o discurso no parlatório.

[b]Fonte: Folha de São Paulo
[/b]