O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse que decidiu cancelar a autorização dada pelo ministério à Igreja Renascer – comandada pelos bispos Estevam e Sônia Hernandes – para retransmitir sinal de televisão em Vila Velha, no Espírito Santo.

A autorização foi dada na última segunda-feira à empresa Ivanov Comunicação e Participações Ltda., para retransmitir sinais gerados pela Fundação Evangélica Trindade, canal 53, em São Paulo.

A autorização foi emitida enquanto o ministro estava de férias, fora do País. Costa disse que somente ontem foi alertado sobre as denúncias de que a Fundação Trindade tem relação com os bispos da Igreja Renascer presos em Miami (EUA) no início do mês acusados de depoimento falso à polícia americana e de terem entrado nos Estados Unidos com dinheiro ilegal. Eles foram detidos com US$ 56 mil não declarados. “Ontem, pela manhã, é que fiquei sabendo que tinha relação da Ivanov com a Renascer”, disse o ministro.

Segundo Costa, a portaria que revoga a autorização será publicada amanhã no Diário Oficial da União. A revogação estará valendo até que o processo judicial contra os bispos da Renascer seja concluído. “A Fundação (Trindade) está sob suspeita. Tenho obrigação de revogar o ato”, disse Hélio Costa, afirmando que uma de suas prerrogativas como ministro é a de “zelar pelo bem público”.

Costa disse que, durante o processo que precedeu a autorização dada na segunda-feira, foi feita uma investigação sobre a empresa interessada na retransmissora e que a Ivanov estava perfeitamente enquadrada na lei. “Normalmente, fazemos um procedimento de consulta interna de quem é que está pedindo, mas infelizmente são 40.000 processos no Ministério, e cada dia fica mais difícil entrar no detalhe e saber rigorosamente o que tem por trás de qualquer coisa”, argumentou o ministro. Segundo ele, do processo não constam os nomes dos bispos como donos da Fundação.

Costa disse que houve uma consulta pública sobre o pedido da retransmissora em Vila Velha e que não houve nenhuma manifestação contrária. A Ivanov entrou no ministério com outros três pedidos para atuar na retransmissão de sinais de televisão – em Divinópolis (MG), Limeira (SP) e Ribeirão Preto (SP), cujos processos não foram concluídos. A Renascer tem uma geradora de TV em seu nome, que, segundo Hélio Costa, não foi autorizada na gestão dele no Ministério. Também há suspeita de que a igreja tenha outras retransmissoras de TV em nome de terceiros.

Fonte: Paraná Online