O governo federal intermediou a obtenção de apoio financeiro para as escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro no Carnaval de 2008, informaram neste sábado o ministro da Cultura, Gilberto Gil, e o governador carioca, Sérgio Cabral.

Eles e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniram nesta manhã com os presidentes das escolas do Grupo Especial carioca para fechar detalhes do apoio ao Carnaval do Rio.

Foi acertado que Braskem, Unipar e Petrobras vão oferecer 12 milhões de reais para o Carnaval carioca do ano que vem. As empresas anunciaram há 1 semana acordos separados para consolidação do setor petroquímico brasileiro.

Um dos objetivos do apoio financeiro ao Carnaval do Rio, segundo as autoridades, é diminuir a influência da contravenção e do jogo do bicho.

“Isso ajuda. Todo aporte de recursos à comunidade e ações sociais são fatores inibidores dos riscos da ilegalidade e do convívio com a criminalidade”, disse o ministro Gil, ao revelar que o apelo por apoio financeiro partiu da Portela, uma das escolas de samba mais tradicionais do Rio.

Fonte: Reuters