O Ministério da Justiça proibiu a exibição de dois programas evangélicos da Igreja Universal do Reino de Deus, informou o colunista Daniel Castro, da Folha de S.Paulo.

As atrações Pare de Sofrer e Casos Reais, que são exibidos na Record, Rede Mulher e TV Gazeta, foram considerados impróprios para menores de 14 anos por mostrarem casos de agressões, consumo de drogas e suicídios.

A Igreja Universal disse que desconhecia o veto do Ministério da Justiça, mas vai recorrer da decisão.

Fonte: GazetaWeb