O governo indiano se empenhou em garantir a segurança para os cristãos no Estado de Orissa depois das violências que se verificaram durante o Natal do ano passado e durante os últimos meses de 2008.

Esta garantia foi feita pelo ministério do Interior durante o encontro com a delegação católica, guiada pelo arcebispo de Nova Délhi, Dom Vincent Michael Concessao. Em especial, o governo vai garantir a proteção das propriedades dos cristãos e a incolumidade da comunidade.

Os bispos locais, porém, recordaram que milhares de cristãos ainda se encontram em campos governamentais no distrito de Kandhamai ou distantes de seu local de origem. A propósito, os bispos denunciaram a atitude dos grupos hinduístas, que favorecem a volta dos refugiados somente por meio da conversão ao hinduísmo. Uma condição que muitos aceitaram.

Mas a perseguição contra os cristãos não é um problema restrito somente ao Estado de Orissa. Esta semana, o Conselho Nacional Cristão da Índia divulgou um relatório sobre as violências anticristãs no Estado de Karnataka. A organização registrou 48 atos de grave violência no período entre agosto e outubro, que provocaram 53 feridos.

Fonte: Portas Abertas