Sete monges ficaram feridos durante confrontos hoje, pelo controlo de um mosteiro rebelde onde os ocupantes se opõem aos esforços para melhorar as relações entre a Igreja ortodoxa e o Vaticano, informaram fontes do mosteiro.

Os confrontos entre os monges de facções rivais ocorreram no mosteiro do Monte Atos, considerado o berço da ortodoxia cristã, situado no Noroeste da Grécia.

Três dos feridos foram transferidos de barco para o hospital local de Poligiro para serem tratados a contusões na cabeça.

O director do hospital, Dimitris Pajtas, informou a imprensa que estes três feridos terão de fazer exames médicos devido à natureza dos golpes.

A polícia disse que não foram feitas detenções mas três monges foram proíbidos de regressar ao santuário.

A altercação ocorreu entre os monges do chamado calendário antigo do mosteiro de Esfigmenos, que se negam a aceitar a autoridade do Patriarca Ecuménico co mo líder da ortodoxia, e monges que seguem a linha maioritária.

O incidente ocorreu nos escritórios de representação dos 20 mosteiros da comunidade do Monte Atos.

Segundo a versão dos seguidores do Patriarcado Ortodoxo, um grupo de monges “rebeldes”, atacou-os sem causas aparentes, quando se preparavam para começar umas obras nas redondezas para construção de um novo edifício.

Enquanto isto, o líder religioso dos monges “rebeldes”, o padre Methodios, denunciou à polícia que foram agredidos pelos outros monges que tentaram irromper nos seus gabinetes, arrombando a porta do escritório com barras de ferro e ex tintores de incêndio.

A centena de monges rebeldes controla o Mosteiro de Esfigmenos com 1.000 anos e não reconhece a autoridade espiritual do Patriarcado Ortodoxo de Constantinopla, continuando a utilizar o antigo calendário Juliano.

Segundo a Constituição grega, o Patriarca é a máxima autoridade espiritual na região semi-autónoma do Monte Atos, lugar sagrado da ortodoxia, onde nenhuma mulher pode entrar e que conta com um estatuto legal separado do Estado grego, com a vénia da União Europeia.

Fonte: AngolaPress

NOTA: A partir do dia 7 de janeiro o portal FolhaGospel será liberado apenas para assinantes. CLIQUE AQUI E ASSINE AGORA!!!