O Centro de Assistência e Recursos Ágape, ministério cristão sediado na cidade de Plano, no estado norte americano do Texas, foi proibido de realizar estudos bíblicos na cidade devido a uma lei municipal.

Porém, na última semana o ministério conseguir reverter a decisão, e pode voltar a realizar os estudos bíblicos.

Segundo o The Christian Post, o grupo havia recebido uma carta solicitando que desistisse de atuar na cidade. A correspondência explicava que o grupo não podia mais manter seus estudos bíblicos mensais, porque o encontro violava a lei municipal de que era proibido que oito pessoas ou mais estejam sob o teto de uma mesma casa.

A reversão da proibição veio após o Instituto Liberty (Liberdade), com a ajuda do advogado Kirte Kinser (de Dallas), enviar uma carta a para Cynthia O’Banner, diretora do departamento de normas de propriedade da cidade.

A carta enviada pelo instituto argumentava que ordenar que Centro Ágape cessasse seus estudos bíblicos mensais era uma violação da Lei de Restauração da Liberdade Religiosa e de Uso da Terra federal da Constituição do Texas.

– É ilegal e injusta que a cidade de Plano de proíba o ministério de Recursos e Assistência Ágape de cumprir a sua vocação para servir as mulheres e crianças locais em crise. Estamos esperançosos de que a cidade de Plano retire sua proibição ilegal e que nenhuma outra ação legal seja necessária. Esta é uma violação escandalosa da liberdade religiosa do nosso cliente – resumiu Hiram Sasser, diretor do Instituto Liberty.

[b]Fonte: Gospel +[/b]