Um grupo português que luta pela segurança nas estradas pediu ao Vaticano para garantir que um padre dono de um Ford Fiesta turbinado “resista às tentações da velocidade”.

O padre Antônio Rodrigues, o único português dono de um Ford Fiesta 200 ST com 150 cavalos de força, gabou-se de seu carro alcançar 210 km por hora e que “graças a Deus” nunca foi multado, escreveu a chamada Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados em carta enviada ao papa.

“Não sou um maníaco por velocidade”, disse Rodrigues na segunda-feira, segundo o Diário de Notícias. “Eu tenho um carro que gosto, mas eu dirijo com prudência.”

Na carta da associação, que foi publicada em seu site (www.aca-m.org), o padre diz que usa o carro para levar os mais novos para umas voltas e acelerar “para chegar a tempo às três igrejas da paróquia”.

“Vimos assim pedir a vossa Santidade que ajude este infeliz pároco a ponderar a gravidade dos seus atos e a imodéstia das suas palavras, e a resistir às tentações conjugadas da velocidade e da vanglória”, diz a carta para o papa.

Fonte : Reuters