[img align=left width=300]http://www.jmnoticia.com.br/wp-content/uploads/2017/07/bispo-manoel-ferreira.jpg[/img]

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, esteve na [url=https://folhagospel.com/modules/news/article.php?storyid=34005]posse de Wellington Junior ao cargo de presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB)[/url], evento que aconteceu em São Paulo na última segunda-feira (3), reuniu mais de 4.000 pastores e não estava na agenda oficial do ministro da Fazenda.

A aproximação de Meirelles e da igreja está sendo monitorada por dirigentes partidários. Eles desconfiam que o movimento pode estar relacionado a uma eventual pretensão do ministro de ser candidato à Presidência em 2018. A igreja tem mais de 20 milhões de seguidores.

Meirelles participou também, sempre em caráter pessoal, da festa de 106 anos da Assembleia de Deus, no Pará, em junho. E foi ao aniversário de 85 anos de Manoel Ferreira, bispo primaz mundial das Assembleias de Deus, em Brasília.

A aproximação “tem sido iniciativa até pessoal dele”, diz o pastor Lelis Washington Marinhos, um dos líderes da igreja. Sobre eventual candidatura, ele diz: “O ministro não está envolvido em nada, tem respaldo de empresários e até internacional. A economia cresce”. Mas uma candidatura não tem sido discutida, diz.

Outro estímulo para a aproximação: ao contrário da Igreja Católica, a Assembleia de Deus não faz oposição às reformas do governo.

[b]Fonte: Folha de São Paulo
[/b]