Um homem com cerca de 50 anos, disse que sofreu abuso de freiras por vários anos na década de 1960.

Um orfanato belga pediu que vítimas de abuso sexual denunciassem esses incidentes na segunda-feira, depois que um homem disse que freiras o molestaram no local, onde viveu nos anos 1960.

O homem anônimo, que agora tem cerca de 50 anos, disse à mídia local que sofreu abuso de freiras por vários anos, desde os cinco anos de idade, quando morava no orfanato Stella Maris, na cidade de Kortrijk, em Flanders.

A Igreja Católica Belga está sofrendo com as repetidas acusações de abuso sexual, parte de um escândalo mundial de grandes proporções que abalou a igreja e gerou protestos em todo o mundo.

A direção do Stella Maris disse estar a par de alegações de abusos nos anos 1990 e pediu que possíveis vítimas denunciem outros abusos que possam ter ocorrido.

“A notícia chocou os funcionários”, disse o orfanato em nota enviada à Reuters por e-mail. “Enviamos uma carta aos pais das crianças do Stella Maris, pedindo que todos venham a público com fatos que conhecem.”

“Esperamos que a verdade venha à tona e passaremos as informações à autoridades.”

A polícia não pôde informar se houve uma acusação formal.

O homem descreveu na rádio belga abusos sexuais, em detalhes explícitos, por várias freiras, de 1965 a 1970, e disse que as memórias ainda o assombram. Denúncias de abusos sexuais em outros locais o encorajaram a tomar a iniciativa, ele disse.

Uma comissão da igreja investigou cerca de 500 casos de abuso e disse, em setembro, que pelo menos 13 pessoas cometeram suicídio como resultado do sofrimento.

[b]Fonte: Folha Online
[/b]