O arcebispo de Canterbury, líder da Igreja Anglicana, Rowan Williams (foto), não conseguiu a aprovação para sua proposta de autorizar a consagração de mulheres bispos na Inglaterra, apesar das concessões de última hora, destinadas a evitar uma nova crise.

A proposta de compromisso, revelada por Rowan Williams e seu número dois no seio da Igreja anglicana da Inglaterra, o arcebispo John Sentamu, pouco antes da abertura, no sábado, de um Sínodo geral de nove dias, não convenceu os refratários.

Na noite de sábado, receberam o acordo de dois de três grupos que constituem o sínodo geral, que tem 467 membros no total. Assim, a casa dos bispos e a casa dos leigos votaram a favor, enquanto a casa do clero votou contra, fazendo com que a reforma fosse rejeitada.

Os bispos tinham proposto um dispositivo que permitisse partilhar os papéis e as responsabilidades entre um bispo mulher e um bispo homem para superar as reticências.

Desde 2003, a Igreja episcopal escocesa autoriza as mulheres a ser bispos, mas até agora nenhuma chegou a esta função.

A Igreja galesa se pronunciou contra este projeto em abril de 2008.

Depois do voto desfavorável na Inglaterra, o arcebispo de Canterbury insistiu em que não se tratava de um questionamento de seu papel enquanto líder da Igreja anglicana.

Fonte: AFP