“O divórcio e a Igreja Católica” é o título do pequeno livro que acaba de ser publicado pela Conferência Episcopal Australiana e divulgado em todas as dioceses e paróquias do país.

O manual – redigido em forma de perguntas e respostas – foi elaborado pela Comissão Episcopal para a Família e para a Vida, a fim de apresentar as razões, do ponto de vista da fé, da cultura e da sociedade, que levam a Igreja a opor-se à prática do divórcio.

O manual recorda que o matrimônio é “uma vocação oferecida por Deus, através da qual, um homem e uma mulher se doam um ao outro para toda a vida”. “É uma oportunidade para experimentar um amor que responde às aspirações mais profundas da vida humana. Por isso, a ruptura de um matrimônio tem o grave efeito de dor e desilusão”, acrescenta o texto.

A publicação procura “explicar com clareza, a concepção que a Igreja tem do matrimônio” e da sua indissolubilidade. O documento explica também, a possibilidade e os casos de anulação de um matrimônio e aborda a delicada questão da possibilidade de os divorciados receberem a Eucaristia.

Fonte: Agencia Ecclesia