A Igreja Católica Apostólica Romana, nos Estados Unidos, faz campanha em defesa da reforma nas leis de imigração do país.

A mensagem será transmitida nas missas ao longo do dia deste domingo (8). O objetivo é pressionar a Câmara dos Representantes (o equivalente à Câmara dos Deputados no Brasil), de maioria republicana, aprovar a reforma que garanta aos 11 milhões de imigrantes em situação ilegal no país a possibilidade de conseguir a cidadania norte-americana.

A campanha foi lançada, no mês passado, e ganha força às vésperas do retorno dos parlamentares, que voltam do recesso de verão.

“O Senado dos Estados Unidos aprovou uma legislação que prevê ampla reforma migratória com grande maioria. A Câmara dos Representantes atualmente está avaliando se aborda uma lei de reforma migratória que possa oferecer alívio a milhões de pessoas e suas famílias”, diz uma carta da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos [USCCB, na sigla em inglês] enviada a paróquias de todo o país.

A Arquidiocese de Los Angeles é a maior dos Estados Unidos. O esforço envolve arquidioceses e dioceses de diversos estados. Além dos encontros, também ocorrem manifestações em vários locais do país.

Em junho, o Senado, de maioria democrata, aprovou uma proposta de reforma da legislação de migração. Mas o tema enfrenta resistência na Câmara. Muitos republicanos são contra a possibilidade de cidadania para imigrantes ilegais.

A expectativa era de que os deputados votassem a reforma em meados de outubro. Porém, nos últimos dias, cresceram os rumores de que a discussão pode ser adiada para 2014, já que restam menos de 40 dias úteis de trabalho no Congresso até o fim do ano e há outros assuntos considerados mais urgentes na pauta.

[b]Fonte: Agência Brasil[/b]