O cientista italiano Galileu Galilei recebeu neste domingo a primeira homenagem da Igreja Católica em 445 anos com uma missa solene em sua memória na qual estiveram presentes cientistas e astrônomos de todo o mundo, informou a imprensa italiana.

O ato faz parte dos eventos de comemoração do Ano da Astronomia.

A missa, oficiada pelo monsenhor Gianfranco Ravasi, foi promovida pela Federação Mundial de Cientistas, mas a Santa Sé aproveitou a ocasião para deixar evidente sua aceitação do legado do cientista dentro da doutrina católica.

O secretário de Estado do Vaticano, Tarcisio Bertone, afirmou em mensagem enviada aos presentes que Galileu é descrito como um “homem divino”, e acrescentou que o italiano foi um homem de “ciência” e de “fé”.

Bertone ressaltou que, atualmente, emerge uma nova fronteira de cientistas que, em cima do legado de Galileu, não renunciam nem à razão nem à fé, o que, de fato, revaloriza ambas em sua “própria reciprocidade”.

Através de Bertone, o papa Bento XVI abençoou os participantes do evento.

O vice-presidente da Duma (Câmara de Deputados) russa, Artur Chilingarov, transmitiu aos participantes a bênção de Cirilo I, o patriarca da Igreja Ortodoxa russa.

Fonte: EFE