A Igreja Católica e a sociedade civil no Paquistão receberam com entusiasmo a notícia de que o governo paquistanês ratificou alguns tratados e convenções das Nações Unidas em relação aos direitos humanos.

Trata-se do Tratado contra a tortura e o tratamento desumano dos detentos, do Acordo a favor dos direitos civis e políticos, e do respeito pelos direitos econômicos, sociais e culturais.

O presidente da Conferência Episcopal do Paquistão, Dom Lawrence John Saldanha, arcebispo de Lahore e responsável pela Comissão Justiça e Paz, declarou num comunicado, assinado por várias ONGs, que a Igreja apoiará uma série de iniciativas a fim de melhorar a situação dos direitos humanos no país.

“Mesmo que o governo tenha assinado as convenções da ONU, e isso representa um progresso em relação ao passado, veremos agora como serão aplicados os direitos humanos”, ressaltou o prelado.

A Comissão Justiça e Paz da Conferência Episcopal do Paquistão estabeleceu uma colaboração com a Comissão Democrática para o Desenvolvimento Humano e algumas ONGs, a fim de sensibilizar a população sobre temas inerentes ao respeito pelos direitos humanos dos cidadãos paquistaneses.

Fonte: Rádio Vaticano