A Igreja Católica colombiana confirmou hoje seu pedido de perdão por abusos cometidos por sacerdotes contra menores, após a divulgação de pelo menos mais três casos este ano. “Pedimos perdão às vítimas desses sacerdotes”, disse o monsenhor Rubén Salazar, presidente da conferência episcopal da Colômbia.

O pedido de perdão significa “um compromisso muito claro de nossa parte de fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que estas situações nunca voltem a acontecer”, acrescentou Salazar, em entrevista à imprensa. Ele declarou também que nos casos em que uma sentença for determinada, os sacerdotes serão “expulsos” da igreja.

No dia 30 de junho, as autoridades detiveram o sacerdote William de Jesús Mazo, de 59 anos, em Cali, 300 quilômetros ao sudoeste de Bogotá, suspeito de ter abusado sexualmente, no ano passado, de três irmãos entre 10 e 12 anos. Mazo, que negou as acusações, está preso e suspenso de suas funções como pároco de uma região de Cali.

Com o caso do sacerdote de Cali, já são três os padres colombianos presos, acusados de abusos contra menores neste ano, disse o secretário-geral da conferência episcopal colombiana, monsenhor Juan Córdoba Villota. Em abril, Villota já havia pedido perdão pelos casos ocorridos na Colômbia.

Fonte: Estadão