A Igreja Episcopal Santo Tomás, desta cidade da Pensilvânia, vai pedir publicamente perdão, amanhã, por sua participação na escravidão, assumida como um pecado.

A bispa presidente da Igreja Episcopal dos Estados Unidos, Katharine Jefferts Schori, será a pregadora do culto de penitência.

“Reconhecemos nossa participação nesse pecado e lamentamos o efeito corrosivo que ele tem em nossas vidas. Arrependemo-nos deste pecado e imploramos a graça e o perdão de Deus”, diz carta pastoral emitida por bispos anglicanos.

Em carta pastoral de 1994, anglicanos afirmavam que o pecado do racismo está ancorado no orgulho e no exclusivismo, em que alguns se reconhecem superiores e entendem, portanto, que devem gozar de privilégios especiais.

A Igreja de Santo Tomás foi fundada pelo reverendo Absalom Jones, o primeiro afro-americano ordenado presbítero na Igreja Episcopal.

Fonte: ALC