Onda de protestos, em Bandung, Java Ocidental, forçaram o fechamento de uma igreja, no domingo (5), sob a alegação de que a igreja não tinha autorização para se reunir.

A Igreja Protestante Batak Karo (GBKP) existe desde 2007. Mas os manifestantes alegaram que a congregação concordou, mediante um acordo de 2011, em não utilizar o prédio como uma igreja.

“No domingo da semana passada (29), eles usaram o prédio para organizar um culto”, disse Amin Safari à agencia de noticias indonésia Tempo.co. “É por isso que o edifício foi fechado”.

Os manifestantes também penduraram um banner no portão da igreja, “Nós, o povo da unidade do bairro RW 06, não aceitamos o uso deste edifício, para atividades religiosas”.

O secretário da igreja, Davin, disse que, embora eles tenham assinado um acordo em 2011, a igreja recebera desde então, todas as licenças necessarias do governo local para realizar seus cultos.

“Desde de 20 de junho temos uma autorização [para realizar os cultos] concedida pela administração da cidade de Bandung”, disse Davin ao Tempo.co. “Temos cumprido todos os procedimento legais, de modo que o acordo [anterior] não é mais válido”.

Amin acusou a congregação de manipular o acordo.

“A maioria das pessoas aqui rejeitam as atividades da igreja”, disse ele.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]