Jim McGreevey chocou a nação em 2004 quando anunciou publicamente ser um “homossexual americano”.

O ex-governador Jim McGreevey, que chocou a nação em 2004 quando anunciou ser um “homossexual americano” e deixou o cargo, teve o pedido de juntar-se ao pastorado da Igreja Episcopal negado, segundo o diário The Post. Líderes da Igreja, que há muito tempo aceitam pastores e fiéis gays, não perdoaram o conturbado divórcio de McGreevey, conforme fontes.

“Não foi por ser gay, mas por ser um idiota; (McGreevey) não se saiu bem dessa”, explicou uma fonte ligada a Diocese Episcopal de Newark (NJ).

Alguns líderes religiosos também não se sentiram confortáveis com a súbita mudança de fé do ex-governador, logo depois do escândalo, e temeram que a Igreja estivesse sendo usada para limpar o seu nome. Depois de abandonar o cargo de governador, “ele buscou qualquer possibilidade de recuperar a sua vida profissional”, disse outra fonte ligada à Igreja. “Ele buscou a Igreja como uma forma de cobertura; o que não é exatamente correto. Mesmo que ele fosse um bom rapaz, ele deveria ter esperado até 10 anos para superar esses problemas”.

Várias fontes frisaram ser bastante comum que aspirantes novatos sejam aconselhados a continuar seus estudos ou ações beneficentes, antes de serem aceitos ao pastorado.

Através do telefone, McGreevey, alegando confidencialidade do processo de escolha de novos pastores, evitou comentar o assunto. O Bispo Mark Beckwith, da Diocese de Newark, também evitou comentar o assunto, através de um porta-voz.

Depois da rejeição, McGreevey, 53 anos, disse a amigos que foi aconselhado a “adquirir mais experiência”, segundo fontes.

O ex-governador deixou o Catolicismo e converteu-se depois de abandonar o cargo. Ele iniciou seus estudos no Seminário Teológico Geral em Manhattan (NY) em 2007 e pós graduou-se na última primavera em Divindade.

Desde que aderiu à nova religião, ele tem trabalhado na Integrity House, um centro de tratamento de doenças mentais e dependência química em Newark (NJ). Desde 2005, McGreevey continua a residir em Plainfield (NJ), o executivo australiano do ramo imobiliário, Mark O’Donnell.

[b]Fonte: Brazilian Voice[/b]