A Igreja de São Sebastião dos Capuchinhos, na Tijuca, no Rio de Janeiro, deixou de oferecer água benta na pia para evitar a proliferação do mosquito da dengue. O líquido foi colocado em garrafas de 1,5 l, que são entregues quando solicitadas pelos fiéis.

Segundo o frei Arles Dias de Jesus, a atitude causou estranhamento, mas foi aceita depois do esclarecimento nas missas. “No início, acharam bem esquisito, mas entenderam que era uma medida importante contra a proliferação do mosquito”, conta.

Laís Bahia Pessoa, 72 anos, que freqüenta a igreja há 30, ficou surpresa por não encontrar o reservatório de água benta, mas concordou com a idéia. “Assim estamos bem mais protegidos”.

Em 2002, quando houve epidemia no Rio, a igreja adotou a mesma providência. O frei também fiscaliza, com ajuda de assistentes, o acúmulo de água ao redor das velas. ¿Estamos atentos para dar o exemplo¿, ensina.

Fonte: O Dia