A Assembléia Geral da Igreja Evangélica Luterana na América (ELCA) aprovou resolução que reivindica da igreja a adoção de estratégia para combater o HIV/Aids. O objetivo da proposta é aprofundar os compromissos assumidos pela denominação no enfrentamento da pandemia, tanto no Estados Unidos como ao redor do mundo.

A assembléia geral da igreja, principal autoridade legislativa da ELCA, reuniu-se entre os dias 6 e 11 de agosto no Navy Pier’s Festival Hall. Cerca de 2 mil pessoas participaram do encontro, incluindo 1.069 membros com direito a voto. O tema da assembléia bianual foi “Vivendo na surpreendente graça de Deus: Demos graças a Deus!”

“Alguém disse uma vez que ‘a metade do corpo de Cristo está agonizando de AIDS, e a outra metade não se importa”’, arrolou a diretora executiva do departamento da ELCA de Igreja na Sociedade, pastora Rebecca S. Larson. “Esta é uma clara demonstração de que a ELCA se importa, responderá e está comprometida em levar isso a cabo de uma forma sustentável no tempo”.

A resolução solicita que a estratégia de combate à Aids, aprovada por 925 votos contra 22, gere mais oração, caridade, promoção de direitos e esforços educacionais na luta contra a pandemia. A ELCA comprometeu-se em oferecer mais de um milhão de dólares para serem utilizados na implementação dessa estratégica e nos esforços da Federação Luterana Mundial (FLM) em sua luta contra o HIV e a Aids em nível mundial.

Dois membros votantes expressaram preocupação de que esta proposta não teria apoio financeiro suficiente. Eles disseram que uma resolução aprovada no dia 11 de agosto, com 586 votos favoráveis e 13 votos contra, solicita que o Conselho da ELCA se comprometa com um milhão adicional para a implementação dessa estratégia.

“Quero desafiar o Conselho da Igreja a encontrar recursos monetários adicionais para que se possa continuar a implementação desta resolução”, disse o bispo da ELCA do Sínodo de Greater Milwaukee, pastor Paul W. Stumme-Diers, que apresentou a resolução sobre o financiamento adicional em apoio ao projeto. Stumme-Diers disse que fundos adicionais poderiam permitir à igreja um maior “apoio no coração, pensamentos e compaixão de nossos membros em nossas congregações”.

O diretor executivo de Missão Mundial da ELCA, pastor Rafael Malpica Padilla, disse que o desenvolvimento de uma estratégia compreensiva poderia “unir a todos os setores que dentro da igreja estão comprometidos ativamente na epidemia do HIV e da Aids”, incluindo congregações, sínodos, organizações da igreja em nível nacional, a igreja no mundo e colegas em nível ecumênico, bem como as organizações luteranas.

Fonte: ALC