A Igreja Luterana Popular de El Salvador (ILPES) repudiou, em nota divulgada hoje, o assassinato do sacerdote Antonio Romero, 39 anos, por esquadrões da morte.

“Com muita tristeza, com muita dor, com muita indignação denunciamos perante o mundo o assassinato de um sacerdote comprometido com o seu povo”, anunciou o reverendo Roberto Pineda.

Romero foi morto na localidade de Acajutla por integrantes de esquadrões da morte, diz a nota da igreja. A ILPES lembra que nesse país da América Central foram mortos 12 sacerdotes nos anos 70 do século passado, inclusive o bispo monsenhor Romero, no dia 24 de março de 1980.

Por causa de sua posição progresista, Romero foi removido da catedral de Sonsonate para Santa Catarina Masahuat, onde trabalhava como pároco e onde promoveu a organização e a luta popular. “Temos claro que o assassinato marca o início da perseguição à igreja popular salvadorenha. Antonio é um mártir dessa nova etapa aberta com os Acordos de Paz, de 1992, que está concluindo”.

Fonte: ALC