A Igreja Luterana Evangélica da Suécia anunciou que está pronta para realizar casamentos de casais homossexuais, sem distinção alguma do casamento que realiza há séculos para os casais heterossexuais.

Desde 2005 a Igreja sueca já vinha abençoando casais de gays e lésbicas, desde que eles tivessem antes registrado a parceria civil. Em 2005 também o governo sueco insituiu uma comissão para analisar a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, que deve entregar suas conclusões na próxima quarta-feira, 21/3, para a ministra da Justiça.

Existe uma expectativa amplamente favorável que Beatrice Ask deva se pronunciar pela criação de um casamento “sexualmente neutro” no país.

Na Suécia o casamento não é um ato civil como no Brasil, podendo ser realizado tanto por um juiz quanto por um padre ou pastor. No entanto, a modificação que deve acontecer na legislação do país referente ao casamento não pode obrigar as Igrejas a aceitarem realizar cerimônias entre pessoas do mesmo sexo.

A Igreja Luterana, a maior da Suécia, aceitou realizar as cerimônias ainda que use o termo “parceria para” casais homossexuais e “casamento” para os heterossexuais, mesmo que na prática seja a mesma coisa.