O templo evangélico leiloado na quarta-feira (28) pelo Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP) não vai mais trocar de dono. A igreja dona original do imóvel conseguiu impedir a venda do templo, que havia sido arrematado por um empresário de Santos por R$ 190 mil.

A igreja fez um acordo com o trabalhador que motivou a penhora do templo, e vai quitar a dívida que tinha com ele.

O imóvel, que fica na Rua Simões Filho, em Santos, a 85 km de São Paulo, era avaliado em R$ 300 mil e foi arrematado pelo empresário santista Ricardo de Souza Cessa, de 41 anos. “Achei que era um bom ponto comercial”, diz. Além de Cessa, apenas uma, entre as 400 pessoas que participaram do pregão, deram lances pelo imóvel.

Até a tarde desta quinta-feira (29), o empresário ainda não sabia que seu negócio não seria concluído. Mas afirmou que não se importa “se tudo estiver dentro da lei”.

Também na quarta-feira, 21 minutos e 15 segundos de propaganda em uma emissora de TV paulista foram à leilão, mas ninguém se interessou. Além das inserções comerciais e do templo, foram leiloados uma casa de bonecas, um ringue de boxe, carros, imóveis, computadores e equipamentos.

Ao todo, 119 lotes foram à leilão e 61 foram vendidos. No total, o TRT-SP arrecadou R$ 1,8 milhão com as vendas, valor que será revertido para o pagamento de dívidas trabalhistas.

Este foi o 8º Grande Leilão do TRT-SP este ano. Somando-se todos os leilões, o tribunal já arrecadou R$ 18,3 milhões. Em abril, estão previstos outros quatro pregões, para os dias 9, 23, 25 e 27.

Fonte: G1