Um padre na Paraíba aparece em vídeos postados na internet sem roupa, deitado na cama e participando de uma filmagem de um casal fazendo sexo. As cenas têm causado polêmica no Estado.

Padre Antônio Duarte, que mora na cidade de Santarém (490 km de João Pessoa), tem licença para celebrar na capela de sua casa, mas não atua na Diocese de Cajazeiras, da qual o município faz parte. São três vídeos, com um total de 14 minutos de duração, postados em um blog chamado “Santarém”.

No primeiro vídeo, o padre aparece nu, deitado de bruços na cama. No segundo, um homem também nu deita na cama, o padre arruma a câmera e depois troca de lugar com ele. No terceiro vídeo (de 11 minutos), um casal faz sexo. Há uma voz ao fundo, provavelmente do padre, pedindo para eles mudarem de posição. O rapaz usa um preservativo –condenado pela igreja.

Perdão

Em nota, a Diocese de Cajazeiras lamenta e pede “perdão” pelo ocorrido. “Qualquer notícia envolvendo a vida moral de qualquer padre nos dói profundamente, mostra a parte humana e pecadora dos membros da igreja”, afirma o texto. “Reprovamos tais fatos e, neste caso concreto, pedimos perdão como igreja pelo escândalo provocado.”

De acordo com o padre Janilson Veríssimo, coordenador da Pastoral da Comunicação de Cajazeiras, o padre Duarte foi ordenado em Crato (CE). Ninguém da diocese cearense soube explicar se o padre pertence à diocese e se ele pode receber uma suspensão.

“Como causou escândalo, a gente pede perdão por ele ser um membro da igreja”, afirma o padre Veríssimo. “Mas estávamos com dificuldade de elaborar uma nota, porque se a gente for fazer isso para todos os católicos que produzem escândalo desse tipo, todo dia serão muitas notas”, diz.

Outro lado

A Folha ligou para a casa do padre. Uma sobrinha do religioso disse que ele estava viajando e que não tinha o número do celular dele. Padre Duarte, em entrevista a uma rádio local, disse que houve “armação” para “denegrir sua imagem”.

Ele afirmou que foi vítima de assalto, que o laptop foi furtado e que foi feita uma montagem com as imagens.

Fonte: Folha Online