Instalada em um galpão com reboco aparente, sem molduras nas janelas, com cara de abandonado, a sede da emissora de TV Rede Gospel está há dois anos e meio com a documentação irregular e nunca passou por vistoria do Corpo de Bombeiros, como determina a legislação municipal.

O imóvel fica no número 1.410 da Avenida Lins de Vasconcelos, na região central, a cerca de 300 metros da Igreja da Renascer em Cristo cujo teto desabou há menos de duas semanas e matou nove mulheres.

A TV pertence à Fundação Evangélica Trindade, administrada pela Renascer. Espécie de púlpito eletrônico do casal de líderes da Igreja, Sonia e Estevam Hernandes, a sede da Rede Gospel abriga desde julho de 2006 os estúdios do canal e os arquivos de fitas de vídeo. Pelo menos 40 pessoas trabalham diariamente no local. Segundo o advogado José Fernando Cedeño de Barros, nomeado há dois anos interventor judicial da Rede Gospel depois de denúncias do Ministério Público (MP), o imóvel não tem saída de emergência e muito menos janelas.

Segundo a Assessoria de Imprensa da Renascer, “já houve adiantamento de várias medidas necessárias para a aprovação do auto de regularização. Detectores de fumaça, pinturas de sinalização, extintores bem localizados, tudo já está instalado e em funcionamento; falta, contudo, um ou outro detalhe, pequeno. Assim, será possível chamar a vistoria”. Ainda de acordo com a assessoria, em novembro do ano passado, a Rede Gospel entrou com os primeiros documentos nos bombeiros, mas ainda não concluiu o processo.

Fonte: Abril