Com seis andares, capacidade para 2,6 mil poltronas podendo acolher 3,5mil pessoas, o projeto para a nova sede da Igreja Universal de Mato Grosso, foi apresentado por membros da instituição ao prefeito Emanuel Pinheiro, na terça-feira (17). Prevista para um ano e oito meses de execução a obra, que não teve o valor divulgado, deverá gerar quase mil empregos diretos e indiretos.

[img align=left width=300]http://i0.statig.com.br/bancodeimagens/0o/fm/83/0ofm83ax4fmwbsbi4r22ljt3e.jpg[/img]De acordo com o bispo Max Alves, este será o maior Templo da Universal em Mato Grosso. Além dele, estiveram presentes na reunião o pastor Eduardo Magalhães e o evangelista Orlando Camargo. “Fomos recebidos e muito bem pelo secretario Juares Samaniego que já se colocou a disposição para ajudar no que for necessário. Essa obra será boa para a cidade, um novo cartão postal e revitalização do bairro do Porto.”, disse Max.

De acordo com a Secretaria Municipal de Comunicação, Emanuel se colocou a disposição para ajudar na condução de todo o tramite que envolve prefeitura e alvarás. Além da questão de promover a economia, segundo ele, Cuiabá e todos os cuiabanos só têm a ganhar com inciativas de construções de templos e igrejas que contemplam a religiosidade da população.

“Vocês podem contar comigo e com o secretario de Municipal de Meio Ambiente, Juares Samaniego para agilizar toda a questão Legal , dentro das condições, e iniciarmos esse grande projeto para Cuiabá, que além de fomentar a economia da região vai embelezar nossa cidade”, destacou prefeito.

[b]Fonte: Olhar Direto[/b]