Depois de cerca de um ano parada, aos poucos a obra do templo da Igreja Universal na Avenida Mato Grosso é retomada. Homens limpam o terreno e são esperados cerca de 400 trabalhadores para uma maratona de terminar a obra até outubro, segundo foi dito a fiéis durante celebração na igreja.

Comerciantes e taxistas no entorno da obra esperam a ativação do templo para o local voltar a ter movimentação. Desde que a feira central foi removida, em 2005, a região perdeu a vitalidade que tinha. Aliás, a feira foi removida para a Esplanada da Estação Ferroviária por conta da construção da Igreja, depois de décadas no entorno do terreno adquirido pela Universal.

A cabeleireira Alice Guerreiro Augusto, de 52 anos, fiel da Universal, diz que o funcionamento da igreja “será uma benção para mim e para todo mundo (comerciantes)”. Ela diz que espera aumento no número de clientes.

Para taxistas que perderam boa parte dos passageiros com a retirada da feirona, a ativação do templo também é esperada. “Vai aumentar com certeza, onde tem gente, tem movimento”, diz Jonas Valente Borges sobre a expectativa de melhorar o faturamento.

A obra do templo foi iniciada em meados de 2004 e foi anunciada como um investimento de R$ 12 milhões. Na Universal ninguém deu informações sobre retomada e conclusão do templo.

Fonte: Campo Grande News