Líderes de igrejas, de organismos eclesiais e do movimento ecumênico vão se reunir, hoje e amanhã, em Salvador, para mapear, analisar e fortalecer as capacidades de interlocução e articulação de concílios e conselhos nacionais de igrejas na formulação de políticas públicas.

O seminário “Igrejas e incidências públicas no Brasil” é organizado pela Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE), em parceria com o Centro Regional Ecumênico de Assessoria e Serviço (CREAS), da Argentina, e do Instituto de Estudos da Comunicação (IEC), do Peru.

No Brasil, os conselhos nacionais de igrejas e as organizações ecumênicas têm sido importantes atores da sociedade civil em espaços nos quais é possível acompanhar e formular políticas públicas.

Essas iniciativas de incidência fazem com que atores sociais participem de fóruns, conselhos e câmaras onde a sociedade civil une esforços para a superação da desigualdade e da pobreza, e ampliam a vigilância contra a corrupção e o fortalecimento da democracia.

A inserção das igrejas e organismos ecumênicos em redes ajuda nesse processo de inserção voltada à promoção e animação do protagonismo da sociedade civil no processo de participação em políticas públicas.

O encontro em Salvador receberá representantes de denominações vinculadas ao Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC) e de organizações como a Fundação Luterana de Diaconia, Rede Fale, Diaconia, Koinonia, do próprio CONIC e do Conselho Latino-Americano de Igrejas (CLAI), regional Brasil.

Fonte: ALC