As igrejas evangélicas de Rio Preto vão preterir candidatos locais a deputado federal e estadual. Algumas igrejas protestantes que já declararam apoio escolheram concorrentes de fora.

A Quadrangular vai pedir apoio para a reeleição dos deputados Valdir Agnello (PTB) para estadual e Jefferson Campos (PTB) a federal. Campos chegou a figurar na lista de sanguessugas, mas teve o nome retirado.

Segundo o pastor Carlos Roberto da Silva, nenhum candidato local pediu apoio à igreja, que tem 46 templos e cerca de 15 mil fiéis somente em Rio Preto.

“Temos projeto que nos permite apoiar candidatos. Em Rio Preto ninguém nos procurou”, diz Silva.

A Presbiteriana Independente não oficializa escolha, mas a cúpula da igreja local apóia o deputado estadual Arlindo Maruera (PSDB-SP).

A Assembléia de Deus, Ministério de Belém, deve definir nesta semana nomes de candidatos, em reunião entre a cúpula e os imediatos. “Vamos ter reunião de obreiros e indicar os escolhidos”, disse o pastor Carlos Galvani. Ele não adiantou nomes para evitar constrangimentos em caso de eventual rejeição.

Já as correntes tradicionalistas se dizem neutras. O vice-presidente do Conselho de Pastores, Waterson Ferreira, disse que igrejas ligadas ao conselho não apoiarão nenhum candidato.

Sanguessuga envergonha

O envolvimento de deputados federais da bancada evangélica na Máfia das Sanguessugas foi um dos motivos que causaram a retração de algumas igrejas em declarar apoio a candidatos.

“A vergonha é grande para nós. Inclusive porque uma das principais características do evangélico deveria ser a boa conduta moral ”, justifica o presidente do Conselho da Igreja Presbiteriana, Sérgio Góes.

Segundo o pastor, o episódio com deputados revela que o nível moral de algumas denominações está baixo. “As denominações estão crescendo de maneira desestruturada e isto vemá descaracterizando a igreja evangélica no Brasil”, afirma.

Raio -X

* Expansão
O movimento protestante começou a se propagar no Brasil em 1910, mas desde a época da colonização havia grupos evangélicos

* Fatia
Segundo levantamento realizado pelas igrejas, os evangélicos representam de 3% a 10% de eleitores no Brasil

* Representação
Em Rio Preto a estimativa é que os protestantes respondam por aproximadamente 10% da população de 415,5 mil habitantes

* Na lista
Pelo menos 20 deputados da bancada evangélica na Câmara dos Deputados estão envolvidos no escândalo das sanguessugas

Fonte: BOM BIA Rio Preto