O governador petista Tarso Genro, do Rio Grande do Sul, sancionou lei que concede isenção de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) aos templos de todas as religiões.

Aumentaram, assim, os privilégios desses templos, porque já contam com isenções de impostos federais, como o Imposto de Renda.

Tarso assinou ontem a sanção com solenidade, tendo como convidados lideranças evangélicas, como o deputado estadual Carlos Gomes (PRB), que também é bispo da Igreja Universal.

O projeto de lei da isenção — de autoria do Poder Executivo — foi aprovado pela Assembleia no dia 19 de março com 42 votos favoráveis e nenhum contra. Já tramitava na Casa outro projeto — de Carlos Gomes — propondo a regalia.

O pretexto que o governo gaúcho usou para sustentar o seu projeto foi de que a isenção do imposto vai “conferir maior eficácia à liberdade religiosa”.

Tarso não informou a soma de ICMS que o Estado deixará de arrecadar. Nem a estimativa sobre a soma de votos de evangélicos que a medida poderá lhe render nas próximas eleições.

A isenção de impostos é uma das origens da riqueza das grandes igrejas pentecostais, como a Universal, que constrói templos luxuosos em todo o país e não mantém nenhuma grande obra social.

Edir Macedo, seu chefe, está lista dos brasileiros mais ricos do mundo.

[b]Fonte: [url=http://www.paulopes.com.br/2013/04/igrejas-do-sul-obtem-isencao-de-icms.html#ixzz2QFWURdyR]Paulopes[/url][/b]