Uma delegação das Igrejas Cristãs da Europa reuniu-se com o ministro finlandês dos Negócios Estrangeiros, Erkki Tuomioja, como forma de assinalar o início da presidência finlandesa da UE.

O encontro contou com a presença de representantes dos ministérios da Educação e do Trabalho da Finlândia.

Líderes evangélicos, luteranos, ortodoxos e católicos apresentaram as suas preocupações relativamente ao processo de alargamento da UE, como o ministro Tuomioja a assegurar que as negociações com os países candidatos (Turquia e países balcânicos) continuarão a ser conduzidos com base nos critérios de Copenhaga. As Igrejas Cristãs sublinharam que, em relação à Turquia, é necessária uma particular atenção “em relação aos Direitos Humanos e à liberdade religiosa”.

Segundo comunicado da Comissão dos Episcopados Católicos da UE (COMECE), ambas as partes reconheceram o papel central da dimensão social para a evolução do projeto europeu. Neste contexto, ganha relevo a contribuição “do diálogo intercultural e inter-religioso”.

As questões levantadas pelo 7º programa-quadro para a investigação e a necessidade de uma política migratória “centrada nas pessoas” estiveram também em cima da mesa.

Fonte: Agência Ecclesia