Os furtos em igrejas e templos têm preocupado fiéis e líderes religiosos no Sul de Minas Gerais. No ano passado foram registrados 108 casos. Só até esta semana foram 18 casos registrados pela Polícia Militar.

Na igreja de Fátima, em Varginha, o prejuízo passa dos R$ 15 mil. De acordo com a polícia, após uma festa, os ladrões permaneceram na região da igreja. Eles arrombaram a porta e levaram material de escritório, além de R$ 5 mil em dinheiro do cofre.

“A comunidade se reúne nesta quinta-feira (15) para decidir o que fazer em termos de segurança”, disse o padre Luciano Isidoro.

A Igreja de Santo Afonso, mesmo em construção, foi alvo dos criminosos. Foram levados maquinário e material de construção. O padre Marcos Menezes afirmou que vai recorrer aos métodos de segurança.

Em algumas vezes, os ladrões destroem também o patrimônio cultural. Em Ibituruna, no início do ano, uma imagem de gesso de São José que tinha mais de cem anos foi roubada. Em Cássia, outra igreja católica roubada. Foram levados mesa de som, televisão e R$ 800.

Os alvos dos ladrões não são apenas as igrejas católicas. O pastor da Igreja Presbiteriana de Varginha já se preveniu. Foram instalados alarmes e trancas para proteger instrumentos musicais e aparelhos eletrônicos. “Temos que lançar mão disso para prevenir assaltos”, disse o pastor Lucas Costa.

A Polícia Militar indica que as igrejas mais antigas precisam se prevenir com dispositivos de segurança. Outra dica é que o dinheiro de festas e dízimos não deve ser guardado nas igrejas.

Fonte: EPTV