A Comunidade de Educação Teológica Ecumênica Latino-Americana e Caribenha (Cetela) lançou desafio às instituições de ensino, igrejas e organizações de serviço a incorporarem a temática da paz em suas agendas e a buscarem alternativas à violência como um eixo transversal no seu trabalho em favor da transformação.

Cetela tratou da Teologia da Paz e de alternativas à violência em encontro internacional realizado no Seminário Bíblico Menonita, em Bogotá, de 28 de janeiro a 10 de fevereiro, e que reuniu participantes de dez países da América Latina e do Caribe. O evento teve o apoio da Visão Mundial, do Centro Cristão para Justiça, Paz e Ação Não-Violenta da Colômbia (Justapaz) e do Serviço de Paz (Serpaz) do Brasil.

O ponto de partida para as reflexões do encontro e da prática pastoral foram as vítimas da violência no contexto da Colômbia, país que enfrenta severo conflito interno há anos, gerando dor e morte, de modo especial nos setores menos protegidos da sociedade. Documento do Cetela sobre o encontro, agora divulgado, pede que as igrejas sejam “santuários de paz” e adotem teologias da paz como paradigma.

Mas Cetela também desafia igrejas, instituições de ensino e de serviço a desenvolverem espírito crítico e autocrítico, para que não reproduzam o “exercício autoritário que prevalece em várias instituições da sociedade”. Cetela incentiva-as a vivenciarem a paz como uma experiência de integridade, a acolherem a heterogeneidade na construção do conhecimento da paz e que dêem lugar permanente à obra do Espírito “como renovadora e criativa para evitar a rigidez acadêmica”.

Cetela reafirma que o Deus da vida caminha com os povos na história e incentiva igrejas e organismos de serviço e de educação a reconhecerem e incorporarem elementos de outras espiritualidades não-cristãs que optam pela paz, como é o exemplo de Mahatma Gandhi na Índia.

Também recomenda a adoção de diversas fontes de aprendizagem, do corporal ao lúdico, dos sentimentos, dos textos, das novas tecnologias, dos testemunhos e dos silêncios, das liturgias e dos símbolos. No campo da educação teológica, o encontro de Cetela em Bogotá sugere a inclusão e o aprofundamento nos planos curriculares das instituições de ensino o tema da paz, a vivência coerente de uma espiritualidade e de uma prática de paz, para que se chegue a uma resignificação das noções de paz, da violência e da não-violência.

Fonte: ALC