O Conselho Ulemás da Indonésia, maior autoridade muçulmana no país, afirmou que queimar florestas para disponibilizar áreas para cultivo é pecado. Para estabelecer essa diretriz, foi emitida uma fatwa (espécie de lei islâmica) sobre o tema.

[img align=left width=300]http://radios.ebc.com.br/sites/_radios/files/8624281948_3d0ef7c9cb_h.jpg[/img]A expectativa é que a religião ajude a incentivar o cumprimento de leis ambientais, uma vez que a Indonésia é um dos principais poluidores da região devido ao alto índice de queimadas.

“Esta fatwa fará líderes religiosos e o público em geral, que no passado não se preocupavam, se preocuparem e começar a assumir responsabilidade de por fim às queimadas florestais”, afirmou o chefe de proteção ambiental do Conselho Ulemás, Hayu Prabowo.

De acordo com as autoridades, a maior parte das queimadas foi feita por empresas, mas a emissão de uma fatwa pode fazer com que os cidadãos se sintam confortáveis para combatê-las.

Outras fatwas já abordaram temas aparentemente desconectados de religião. Uma delas, inclusive, chamou atenção pelo caráter inusitado. Autoridades islâmicas de Dubai emitiram em abril uma fatwa que afirma que roubar wi-fi do vizinho é pecado.

[b]Fonte: O Globo[/b]