O Irã fabricará “bicicletas islâmicas” para as mulheres, pensadas para disfarçar suas formas com uma cabine que cobriria a metade do corpo.

“Este projeto permite estimular o esporte entre as mulheres”, afirmou Elaheh Sofali, uma das responsáveis pelo projeto, segundo o jornal oficial.

Faezeh Hashemi, filha do ex-presidente iraniano Akbar Hashemi Rafsanjani, e ex-responsável pelo esporte olímpico feminino no país, tentou estimular o ciclismo entre as mulheres na década de 90, mas não teve sucesso devido à oposição dos religiosos conservadores.

Fonte: EFE