O porta-voz do exército de Bangladesh, Masud Razzaq, disse em uma coletiva de imprensa sobre a tentativa de derrubar o governo, realizada por 16 soldados que estavam servindo o exército.

Segundo o porta-voz do exército, os 16 homens que tentaram tomar o poder do país possuíam uma visão religiosa muito perigosa, considerando-os como extremistas religiosos que defendiam o islamismo..

Dois oficiais reformados, o coronel Ehsan Yusuf e o Major Zakir, foram presos, de acordo com Masud Raazzaq, enquanto as autoridades do país estavam realizando uma grande caçada atrás dos responsáveis pela tentativa de derrubar o poder. Masud não especificou quando as prisões ocorreram.

A tentativa dos muçulmanos de tomarem o poder era para que a Sharia (lei islâmica) fosse estabelecida no país, disse Masud. O plano, no entanto, foi interceptado pelo serviço de inteligência do governo, que havia descoberto tudo em dezembro de 2011.

No ano passado, algumas revisões foram introduzidas na Constituição de Bangladesh, e isso pode ter sido o principal motivo para a tentativa de golpe de Estado que iria ocorrer em dezembro. Militares aposentados que moram fora do país podem ter envolvimento com os planos de tomada do poder.

O primeiro-ministro Sheikh Hasina tem recebido ameaças de extremistas islâmicos desde que ganhou as eleições nacionais, em 2009. Uma série de revoltas políticas se instalou no país, que resultou em 70 pessoas mortas, incluindo 51 soldados.

Atentados para tomar o poder do país são comuns em Bangladesh. O primeiro atentado contra o Estado aconteceu em 1975, quando um dos mais influentes líderes do país, Sheikh Mujibur Rahman, foi assassinado quando estava voltando para sua casa.

Desde a transição do governo para a democracia parlamentar no país, que aconteceu em 1990, já aconteceram 19 tentativas para derrubar o governo do país, mas todas elas fracassaram.

Ore para que Deus traga a estabilidade política para Bangladesh e que isso beneficie a vida dos cristãos que tem sido perseguidos no país.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]