Por onde eles passam, deixam multidões de meninas simplesmente histéricas. E quanto mais histéricas elas ficam, mais eles exibem os chamados “anéis de pureza”. Compromisso de manter a virgindade até o casamento.

Nós estamos falando dos Jonas Brothers que falam com exclusividade ao Fantástico.

A pirâmide em Cleveland, Ohio, é a catedral do rock. Tem preciosidades dos anos 50 até os dias de hoje. Em meio aos turistas, três garotos pararam o museu. Kevin, 20 anos. Joe, 19. E Nick, 15. Os Jonas Brothers!

No ano passado, os irmãos Jonas venderam o equivalente a US$ 12 milhões em discos.

Tudo começou quando Nick, o mais novinho, tentou se lançar como cantor. Tinha apenas 6 anos. O projeto não deu muito certo. Mas uma gravadora acabou descobrindo que os três irmãos, juntos, poderiam ser irresistíveis. E que garota resiste ao charme de Joe? Ao olhar tímido de Nick! E à simpatia de Kevin?

De tão famosos, eles foram doar roupas da banda para o hall da fama do museu do rock, como já fizeram Prince e Mick Jagger.

Os Jonas Brothers estão em turnê pelos Estados Unidos para divulgar o terceiro álbum, “A little bit longer”.

No imenso gramado em Cleveland, as fãs esperaram um dia inteiro no sol quente de verão para ver os Jonas.

Um ônibus acompanha a caravana dos Jonas Brothers pelos Estados Unidos. Elas deixam mensagens como “eu te amo” e também pedidos de casamento.

“Eu quero me casar com o Joe”, diz ofegante, Jessica, do alto dos seus 7 anos.

O som pop dos Jonas agrada em cheio ao público adolescente. Mas parte do sucesso pode ser atribuída à fórmula: garotos lindos, com bons valores da tradicional família americana. Eles condenam o uso de drogas e álcool. Valorizam a família.

Nick descobriu que tem diabetes e faz campanha de conscientização sobre a doença. São evangélicos e usam um certo anel da virgindade. Um voto de só fazer sexo depois do casamento.

Quando perguntado sobre o anel, Kevin fica sério. Nick avisa: ‘Vamos só falar de música, ok?’

Hora de mudar de assunto. Quando os Jonas Brothers vão ao Brasil?

“Brasil?”, Nick se empolga.

“A nossa babá por muitos anos foi a Tia Sara”, dizem. Uma babá brasileira, de São Paulo.

Meninos crescidos, é claro, já não têm babá, mas Kevin diz que, com Tia Sara, aprendeu muito sobre a cultura e o futebol do Brasil.

Joe conta que eles torcem para encontrar as fãs brasileiras numa turnê no Brasil, ano que vem!

Os três vão para o camarim e reaparecem no palco no estilo Jonas Brothers. Terninhos bem cortados, acrobacias no palco, para delírio das fãs dos Jonas.

Fonte: Site do Fantástico