Membros da ONG Liberdade Cristã Internacional ( CFI, sigla em inglês) contaram a história de uma jovem mãe cristã de Bangladesh. Alguns anos atrás ela conheceu um homem muçulmano que lhe disse: case-se comigo e converta-se ao islã ou morra.

O ex-marido acabou detido pelas autoridades e ainda permanece preso, mas agora ela está na batalha para ficar com o filho deles e teme a retaliação de demais membros da família do ex-marido. Eles não querem que a criança fique com uma mãe cristã.

O presidente da Liberdade Cristã Internacional, Jim Jacobson, diz que a história de Mary é comum em países como Bangladesh, em que habitualmente muitas mulheres são agredidas, são encarceradas dentro de casa e são espancadas quando vão à igreja. Ele lembra que cerca de 200 milhões de cristãos em 60 nações enfrentam perseguição por casa da fé em Cristo.

“Nós estamos isolados aqui no Ocidente, mas para a maioria da igreja ao redor do mundo, elas correm o risco de serem presas simplesmente porque foram à igreja… ou por possuírem uma Bíblia”, ele elucida. “Nós precisamos orar porque a Bíblia diz para que lembremos dos perseguidos.”

Fonte: Portas Abertas