O julgamento dos fundadores da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, o casal Sônia e Estevam Hernandes Filho, foi adiado para a primeira quinzena de maio. A audiência estava previamente marcada para segunda-feira (19). [url=http://www.folhagospel.com/site/html/modules/xoopspoll/]Clique aqui[/url] e vote na enquete.

No entanto, os advogados do casal pediram hoje para o julgamento ser adiado em duas semanas a partir de 30 de abril. Ele se reuniram hoje com os promotores do caso na presença do juiz distrital Federico Moreno. A sessão de hoje foi uma espécie de pré-julgamento, ou seja, um preparativo para o julgamento.

Estevam e Sônia foram presos em Miami no dia 9 de janeiro por tentarem entrar no país sem declarar que carregavam US$ 56 mil. Na declaração entregue à alfândega norte-americana, eles declararam que não portavam mais de US$ 10 mil.

Nos EUA, Estevam e Sônia foram denunciados por declaração falsa à alfândega americana e contrabando de divisas. No documento de acusação, os jurados americanos consideram que Estevam e Sônia “deliberadamente” e “intencionalmente” “conspiraram” e “se aliaram” para ocultar os dólares –o dinheiro estava escondido em diversos compartimentos, inclusive na capa de uma Bíblia.

Os dois foram acusados em cinco infrações –três por declaração falsa à alfândega, uma por contrabando de divisas e outra por conspiração– com penalidade máxima de cinco anos de detenção em cada uma.

Eles devem permanecer nos EUA até serem julgados por essas acusações. No Brasil, onde há um pedido de prisão preventiva contra o casal, Sônia e Estevam são acusados de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e estelionato.

Fonte: Folha Online