A justiça australiana acusou o bispo Max Davis, que lidera uma diocese militar da Igreja Católica na Austrália, por supostos abusos sexuais a menores cometidos em 1969, informa nesta segunda-feira a imprensa local.

Davis é o clérigo de máxima categoria dentro da Igreja Católica e o primeiro bispo acusado por pedofilia na Austrália, segundo a emissora “ABC”.

O bispo, que nega as acusações, é acusado de ter abusado sexualmente de um estudante quando ensinava no colégio St. Benedict da cidade de New Norcia, ao noroeste da cidade de Perth.

Quando supostamente ocorreu o incidente Davis ainda não tinha sido ordenado sacerdote, segundo informou ontem à noite em comunicado a Ordem Católica Militar da Austrália.

O bispo australiano deixará de exercer todas suas funções dentro da Igreja Católica enquanto o caso resolvido nos tribunais.

Davis foi ordenado sacerdote em 1971 e se tornou o primeiro bispo militar, cargo que assumiu em 2003, que serviu às Forças Armadas do país, de acordo com as fontes religiosas.

Não é o primeiro caso de pedofilia cometido no seio da Igreja Católica da Austrália, que em 2012 reconheceu 620 casos de abusos sexuais contra menores cometidos por sacerdotes desde 1930 no país.

[b]Fonte: Jovem Pan – UOL[/b]