A justiça russa proibiu nesta segunda-feira (23) a Igreja da Cientologia no país, ao considerá-la uma violação à lei sobre a liberdade religiosa.

Um tribunal de Moscou afirmou que a Igreja da Cientologia, que é registrada na Rússia como uma marca comercial, não pode ser considerada uma organização religiosa, segundo a imprensa local. Dessa forma, o tribunal atendeu o pedido do Ministério da Justiça, que ordenou a dissolução da organização em até seis meses.

Representantes do grupo repudiaram hoje os argumentos do tribunal, negaram ter violado a lei federal russa e disseram que recorrerão.

“A decisão não é definitiva e entraremos com um recurso”, disse um dos porta-vozes.

A Igreja da Cientologia, que é registrada na Rússia desde 1994, considera que sua dissolução viola os direitos de seus 10 mil fiéis no país.

Em agosto, a polícia iniciou um caso penal contra a organização por posse ilegal de equipamentos de escuta e recolhimento de informação sobre a vida privada das pessoas após uma inspeção em sua sede na capital russa.

Existem quatro confissões cunhadas como oficiais na Constituição russa – a religião ortodoxa, o islã, o budismo e o judaísmo -, embora também haja minorias católicas e protestantes, entre outras.

A Igreja da Cientologia, fundada na Califórnia em 1953 pelo escritor de ficção-científica Ronald Hubbard e que conta com famosos integrantes como os atores Tom Cruise e John Travolta, é proibida em vários países europeus.

[b]Fonte: EFE via G1[/b]